«

»

nov 11

Ergonomia no ambiente de trabalho

As condições de trabalho envolvem aspectos relacionados ao levantamento, transporte e descarga de materiais, ao mobiliário, aos equipamentos e as condições ambientais do posto de trabalho e a própria organização do trabalho.

A empresa deve realizar a análise ergonômica do trabalho para avaliar a adaptação das condições de trabalho às características dos empregados e a natureza do trabalho a ser executado.

*Trabalho em pé: Bancada de trabalho deve estar na estatura do trabalhador, de modo que o mesmo não precise curvar-se para executar o trabalho. Os objetivos e ferramentas devem estar de fácil alcance ao trabalhador. Os comandos dos equipamentos devem estar posicionados em nível mais baixo que os ombros.

*Trabalho sentado: A mesa e os painéis devem ser proporcionar ao trabalhador condições de boa postura, visualização e operação. Caso o trabalho necessite da utilização dos pés os pedais comandos devem ter posicionamentos e dimensões que possibilite fácil alcance e ângulos adequados para o corpo.

O ideal e que o trabalhador possa alternar o trabalho em pé com o trabalho sentado, ou quando isso não for possível que ocorra a rotatividade dos postos de trabalho.
A jornada laboral do trabalhador não pode ser excessiva para que se evite a fadiga, sendo preferível que não realize horas extraordinárias, e se estas forem trabalhadas, que não excedam ao limite de 2 horas por dia, conforme art. 59 da CLT.

Dica: A postura mais adequada para a execução de uma determinada tarefa é aquela em que o trabalhador sinta-se mais confortável possível, isso lhe trará melhor rendimento e menor desgaste de energia, isto é, o seu cansaço será menor.